14 de fevereiro de 2015

Quando!!!


Quando não quis te amar, 
pensei que fosse só paixão,
convencido de que era só amizade,
fui negando tudo o que tinha sentido,
procurei teorias para não acreditar,
todas as razões eram permissão de amar.

Quando te amei,
deixei de lado o orgulho,
enfrentei todos os medos,
driblei fantasmas do passado,
expressava-me sem qualquer temor,
passei a dar-me e declarar-me,
sorrindo voltei a cantarolar,
escrevendo cartas de amor,
acreditei que tudo iria mudar,
entreguei tudo da minha vida,
por troco recebi de você um não.

Azedumes, choro e dor,
desilusões, saudades e carências,
desejos, decepções e esperança,
baseados nas promessas de Amor!

Ainda te Amo,
mesmo que esteja errado,
até mesmo não querendo,
as dores são demais,
afinal de contas aconteceu,
nas confissões de Amor,
apesar de todas as mentiras,
com muita covardia pelo meio,
até com muito sofrimento,
ficando até dividido,
perdendo as esperanças,
te Amo ainda até tudo morrer...

by mghorta


Sem comentários:

Enviar um comentário