19 de março de 2015

Transparências...




É inútil que me trates com deselegância, que te escondas aos meus olhos, porque estarás sempre despida, completamente despida, eternamente nua.

by mghorta



24 comentários:

  1. Anónimo00:52

    Deselegante-mente nua eu esperaria toda a vida...

    Pbs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Elegante-mente vestida,
      estará sempre nua aos meus olhos.

      Obg

      Eliminar
    2. Estarás sempre

      Eliminar
  2. Anónimo14:37

    Mesmo sem a imagem inicial
    saberás que estarei sempre nua para ti meu poeta.

    Bjs e boa Páscoa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De poeta pouco tenho,
      mas se continua esperando (anónimo)
      como posso eu deselegante-mente te olhar!

      Eliminar
  3. Anónimo06:48

    Gostaria, sabendo mesmo de tuas limitações,
    gostaria de posar deselegante-mente NUA para ti Martinho.

    mu@k

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Arranja o atelier que eu pinto-te em verso anónima.

      Bjs

      Eliminar
  4. Anónimo06:52

    Recordo a primeira foto desta publicação,
    meu poeta coloca-a de novo para saber se a percebo por favor.

    Mu@k

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A imagem inicial desta publicação foi
      fruto de um momento maravilhoso,
      para a voltar a colocar tenho que
      ter a permissão da visada.

      Obrigado pelo reparo,
      na realidade tem instantâneos
      que nos ficam sempre na retina.

      Bjs

      Eliminar
    2. A imagem inicial desta publicação, fruto de uma amizade sentida.

      Mu@k

      Eliminar
  5. Anónimo13:15

    Estas transparências tiveram caso,
    ou foi só histórias?
    Tomara ter sido eu que não passava só pela transparência.

    Bjs em ti mghorta

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tiveram histórias,
      mas se quiseres alterar a mesma,
      dá contacto e não apenas anónimo.

      Eliminar
  6. Anónimo05:22

    Tomara eu estar deselegante nua ou vestida,
    nada me importaria só estar um momento contigo.

    Kiss

    ResponderEliminar
  7. Como a pedra jogada,
    tivemos essa oportunidade, ,,

    Beijos

    ResponderEliminar
  8. Anónimo02:56

    Gostava de saber quem é a interveniente
    de tão belo pensamento Martinho.

    Sua admiradora que não se ralava nada
    estar deselegante nua para si.

    Ci

    ResponderEliminar
  9. Quem é, não é de sua conta,
    são momentos meus.
    Ci se quer tomar lugar vago,
    são tem que desenvergonhadamente desnudar-se.

    ResponderEliminar
  10. Respostas
    1. A infelizmencia é tanta quando
      não se aceita o não querer.

      Eliminar
  11. Anónimo12:23

    Não é ao acaso que tuas apetências
    dão em transparências.
    Desnudo-me de alma para ti.

    Um xoxo da Susy

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Minhas apetências
      estão desnudadas...
      Beijo

      Eliminar
  12. Anónimo07:39

    Minha transparência aguarda ansiosamente por ti meu poeta.

    Mua@k seu louco

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se eu soubesse por onde tens andado,
      teria tapado essa transparência com beijos.
      Mua@k

      Eliminar