18 de outubro de 2015

Amigos!



De pantufas nasceu, conversa deu azo a  conversas, teclas escritas e quadradinhos partilhados, depressa passamos amigos...
No  entanto o tempo passou, a amizade virou paixão, paixão essa que não imaginaria que daria lugar a encontros, encontros proibidos e partilhados, intensos e húmidos que não mais aconteceu porque ocasião não era lugar para extravasar a paixão acesa nos nossos corações. 
Tu tens um pilar, eu também, o que vamos fazer com este sentimento maluco que invadiu nossas vidas como furacão devastador?
Tropeço e caio, mas não sei se me levanto de novo, porque não tens força para tudo largar e seguir tropeçando e caindo juntamente com alguém demente assim como eu.
O medo, a incerteza misturada nesta paixão a dois falam mais alto para seguir o trilho do pecado e dos frutos apaixonados, porque afinal de contas... AMIGOS AMAM-SE E TAMBÉM SE DESEJAM.
Sei que me amas e é reciproco, mas o tempo, esse que nos separa o mesmo que faz milagres e desastres, talvez ele seja o responsável por tudo  e quem dirá que não será nosso amigo também!
Na certeza porém, e digo em toda a verdade, meu    só tem um espaço.
.

2 comentários: