14 de abril de 2015

Quero que me Vejas como Sou...



Com o tempo perceberemos que o importante de ontem, hoje não tem mais importância, e por maior que seja o medo de errar, continuaremos errando a todo o momento e insistir no meu erro.
Poderemos até olhar de frente para as coisas, e ver que se se estão ajeitando ao ponto de pensarmos que é correcto, no entanto aos olhos de outros, notarão que as escolhas não serão as melhores e muito menos as mais acertadas.

Nosso maior medo é magoar as pessoas, tal como eu já magoei algumas antes, mas por vezes tudo isso é um processo inevitável, se porventura fizermos uma escolha definitiva, alguém no seu contexto irá sofrer com isso, e por mais que saiamos ao encontro das escolhas, ou talvez digamos não, teremos que fazer as decisões que um dia irão ser significativas para o resto da vida e ser a história que iremos recordar por todo o tempo, aqui teremos um lado que iremos quebrar com as atitudes que tomaremos, certas ou erradas.

Por outro lado, tudo o que terei sonhado anteriormente, sozinho me proponho a conquistar passo a passo, adquirindo confiança, segurança e maturidade, tudo isso sem o apoio de terceiros.
Aqui vou alcançando a felicidade momentânea, pois essa mesma não dura sempre, dado que são momentos.
Obstáculos terei no caminho, para seguir em frente preciso de ser forte, mas se porventura nos cruzarmos no mesmo trilho, é porque uma razão existe para que tal aconteça, dado certo é que nada acontece ao acaso.

Amigos surgirão em todos os cantos, uns para confortar na tristeza, outros para participar nas alegrias, é isso que se espera dos verdadeiros amigos, será que o somos suficientes e preparados para isso?

Porventura será que todas as mulheres que se aproximam de uma homem com segundas intenções?

Sinceramente não o sei, poucas que se cruzaram no meu trajecto de vivência que tivessem segundas intenções, somente mesmo tu fizeste moça, falas de uma maneira certeira, tens sumo, mas porém a demora é enorme na entrega...
Nos avanços e nos recuos, nas brigas e nas lágrimas, só acho mesmo que precisamos abrir os olhos, a mente e os braços e partir...
Existe lá fora um mundo voraz, acostumamos-nos sempre aos meus hábitos, às mesmas pessoas, mas para sucesso é necessário mudanças, sair para ver o mundo diferente que nos espera.

Por mais que eu escreva, nunca será o suficiente para expressar o que sinto, as dores ou até mesmo as alegrias, à noite na minha cama vou expressando a minha solidão, não tenho travesseiro para conselhos, muito menos almofada para molhar com choros.

No entanto quando amanhece, estou habilitado para olhar de novo o mundo lá fora, sorrir quando posso, pois com esse sorriso derrubo a inveja de outros, a tristeza de quem me olha ou queriam que eu tombasse de vez,  é aqui que eu acordo e sei que não sou louco, muito menos um doido varrido, porém é aqui que eu quero que me vejas como SOU.

by mghorta


4 comentários:

  1. Anónimo00:43

    UM PUZLLE QUE SE DESMONTA!?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um puzlle que desmonta como se monta,
      dependendo dos momentos como se olhamos.

      OBG

      Eliminar
  2. Anónimo06:54

    Perco-me em ler teus defeitos,
    será que não tens virtudes Martinho?
    Acorda e vai ao encontro da peça que te falta para complementar-te,
    estou na próxima esquina te esperando.

    mua@k

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sei quem sou e não tenho ilusões,
      em qualquer esquina tem uma peça,
      recolhi algumas mas não se tem complementando.

      Obg anónimo.

      Eliminar