9 de janeiro de 2016

Amor Impossível!


Imagino,
crendo,
acreditando,
inventando e reinventando nossos abraços,
abraços e amassos pelos lugares solitários,
nosso beijar,
nossos beijos,
recolho cada momento
querendo absorver 
e guardar todos os desejos,
cada desejo mais intenso o querer.
Até quando a hora será nossa?

Até quando o impossível vira momento?
Endoideço só de pensar o que perdemos,
no resto que temos para viver,
nos momentos que temos para reviver,
aquecer, explodir e fundir nossos corpos,
toques, colo com misturas inusitadas,
clamando os nossos corpos,
revirando as nossas histórias,
esta espera me embriaga a alma imaginando.

by mghorta


4 comentários:

  1. Anónimo02:39

    Porquê " Amor Impossível!" caro amigo Martinho.

    ResponderEliminar
  2. Anónimo15:35

    Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar