18 de abril de 2016

Querida Mãe.


Mãe, tu que me guardaste em teu ventre com todo o amor me aqueceste, me protegeste até que eu ramificasse para a vida adulta, o que mais poderia desejar de ti Querida Mãe?

Me deste um pouco de ti, e já crescido talvez não te desse o prazer de te conhecer por inteira querida mãe!

Em teus braços fui amado, acalentado com tua dedicação e com todo o carinho de uma Mãe.


Meu coração por ti, todos os dias relembra o dia em que partiste para não mais regressares, uma viagem em que todos estamos inseridos, mas nunca partiste de vez, porque meu coração e  minhas lembranças te recordam como a Mãe que sempre desejei que fosse eterna, a eternidade de tuas lembranças estão patentes em meus dias porque  sou aquilo que me ensinaste, muitas vezes com sorrisos, outras vezes com dores e outras com choro.

Oh! Maravilhosa criatura que onde estiveres lá no céu brilhando como que ainda me protejas, que mais poderia eu querer Querida Mãe?


Rogar com todas as forças que ainda me resta, serão poucas para pedir a Deus que abençoe os meus dias para que te possa sempre te recordar para todo o sempre aquilo que foste para mim em vida Querida Mãe!

Poderia estar aqui escrevendo muito mais, muito mais mas não tenho palavras para descrever aquilo que foste para mim, até porque  talvez nunca tivesse sido para ti o que deveria ter sido quando precisaste de mim, mas fiquei com a ideia que cumpri a minha obrigação de filho para ti, perdoa-me se alguma vez deixei de fazer o que deveria ter feito melhor querida Mãe.
Um até já Querida Mãe.

by mghorta


2 comentários: