16 de janeiro de 2015

Cicatrizes de Amor...

.


Sinto-me como um idiota,
permitindo-me errar as vezes necessárias,
nas quais permito entre choro, 
lágrimas e desalento,
pelo meu rosto sombrio,
dou permissão de novo,
o poiso de Cicatrizes ausentes,
para aprender a essência e sorte,
de reviver um grande Amor,
daqueles que não escolhi,
mas os quais alimentei,
corações apaixonados,
feridos e desejados...
... no fundo não passo de um idiota.
.

by mghorta


.

Sem comentários:

Enviar um comentário