3 de março de 2017

Concluí. ..


. .. no final destes dias de que não me faço de vítima, coitadinho ou fracassado, isso seria no facto dar azo ao teu ego de superioridade e supremacia, a tua predisposição de piedade gera uma cegueira e abismo no que pretendemos futuramente.

Não consigo vislumbrar nem arranjar argumentos para que as acusações que só levam a um culpado tenha pernas para julgamento, a chance que ambos ansiávamos ficam por terra, e para trás ficam os sonhos idealizados e coloridos com que um dia sonhamos e profetizamos em momentos de entrega mútua, sinto muito. 

Não te culpes, pois isso também é mau, mas sempre que ocorra algo péssimo, mesmo que seja o pior que surja, pára olha e reflecte, ambos somos culpados de termos acreditado. 

Morar, viver e amar com alguém que se vítima é extremamente doloroso, pela parte que me toca, isso devido ao comportamento e aos sonhos idealizados por ambos.

Para que se vislumbre futuro em tudo, primeiro tenho que interiorizar que não sou só eu o mau da fita e trabalhar para melhorar o que de errado existiu nisso, para tal deves fazer o mesmo e retratares-te no mesmo quadro lastimoso e extrair o máximo do errado e bom para melhorar a pessoa que somos.

by mghorta  (mamas à solta)



Sem comentários:

Enviar um comentário