19 de fevereiro de 2017

Leal mas Feio!



Fui sóbrio, leal mas feio,
e tu bela, frágil e assustada,
desejei estimar-te encarecidamente
numa existência limpa e honesta.

Sentado à mesa de uma taberna
avistava-te fraca, ruiva e simples
num antro vil e devasso,
só queria mesmo era um abraço. ..

Feio e miserável me socorreste,
bebia em copos grossos
porque cristal e absinto
foi passageiro em mim quando saudável.

Olho-te em porta de correr,
sinto inveja desse desenrolar,
vestes simples sem enfeites
postura de mulher imaculada.

Adorada mas natural,
leste meus pensamentos feios
num lugar barulhento e aterrorizado
mas sempre com espaço para amar.

by mghorta  (mamas à solta)


Sem comentários:

Enviar um comentário