31 de dezembro de 2015

Apetecias-me...


Não minto,
muito menos invento,
se bebo vinho tinto.
logo me esquento!
Eu quando sinto,
penso em tentar
me perder no labirinto,
procuro procurar-te.
Desço teu banco,
rasgo-te a roupa,
exposta ao meu lado,
mordisco-te toda...
... apetecias-me! 

by mghorta
 (citando MamasàSolta)


4 comentários:

  1. UAAUUUUUUUUU..... bela imagem... e belo poema!!
    FELIZ 2016!!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Igualmente para ti PDR

      Abraço

      Eliminar
  2. Eu quando sinto,
    procuro procurar-te
    rasgo-te a roupa,
    mordisco-te toda...
    ... apetecias-me!

    UAU... quem escreve assim... merece os meus Parabéns!

    Acho que nunca nos cruzamos na blogosfera
    mas, visitou-me e deixou um comentário
    com um elogio, o qual muito agradeço

    Venho retribuir a visita e deixar os votos de um excelente 2016.

    ResponderEliminar
  3. Pois não, não tenho critérios de escritor mas faço rascunhos.
    Gostei de ler algo no seu espaço, é fabulastico.

    Já agora, gostei que me visitasse.
    Bom ano 2016 e bons escritos.

    ResponderEliminar