31 de dezembro de 2015

Apetecias-me...


Não minto,
muito menos invento,
se bebo vinho tinto.
logo me esquento!
Eu quando sinto,
penso em tentar
me perder no labirinto,
procuro procurar-te.
Desço teu banco,
rasgo-te a roupa,
exposta ao meu lado,
mordisco-te toda...
... apetecias-me! 

by mghorta
 (citando MamasàSolta)


Apetências...


Sonhei comigo,
estatelado ao teu lado,
longamente olhando-te,
tinhas a pele suada
e em meus olhos
olhei as madrugadas.
Sonhei comigo,
com apetências
do teu calor nas mãos,
percorrendo-te como guitarra.
Gemias com tons sibilados,
havia um campo de flores silvestres,
em que apenas a Lua iluminava,
acordei meio sonhando,
inteiro te procurando,
apenas me restou aloucando
nas saliências de nossas apetências.

by mghorta  
(citando MamasàSolta)


29 de dezembro de 2015

Aprendi Com o Tempo.


No pouco tempo que me vai restando,
as pessoas não ganham nada estar de costas viradas,
muito menos se odiando como estranhos,
não quer dizer que não se gostam ou se amam,
dado certo é que no resto do tempo do mundo 
se dá voltas e mais voltas como desafiando a todo o tempo.

Neste período que se dá pelo nome Tempo,
aprendi que existe mesmo a pessoa que me faz feliz,
aquela do tipo que também aprendeu a me entender.

Um verdadeiro amor, no tempo nunca termina...
Umas feridas saram, outras não!
Um passado não se volta a viver, isso é museu.
Um futuro só é certo para quem sonha.
Uma pessoa certa, todo o tempo é pouco.
Uma pessoa errada, um segundo é muito.
Uma personalidade não nasce com o berço, trabalha-se.
Um amor não se exige, dá-se.
Uns amigos vão nos magoar, errar é humano.
Um tempo posso esperar, outro tempo não.
Um acto pode mudar o curso do tempo para toda a Vida.
Uns actos em todo o Tempo podem me mudar a qualquer momento.

Em todo o contexto, aprendi que com o Tempo nada é importante e nada se perde verdadeiramente, apenas que se vive numa base de ilusões, pensando eu que era dono de tudo até mesmo do Tempo, dos instantes de outros, de uma certa forma poderei dizer como o poeta: 'Comigo caminham todos os mortos que amei, todos os amigos que se afastaram, todos os dias felizes se apagaram...'

Finalmente não perdi nada, apenas aprendi que perdi o tempo ilusório de um tempo que Poderia Ter Sido Meu.

by mghorta


24 de dezembro de 2015

Brindo...


Aos que me admiram, 
aos que me seguem,
aos que lêem os meus artigos,
que este período festivo seja com saúde, 
alegria e felicidades para 2016.

23 de dezembro de 2015

Estação...


Sim, 
habituação terá que ser como uma Estação,
falta o teu cheiro do corpo perfumado,
teus sorrisos mesmo que amarelados,
tua voz e choro permanente,
faltas-me tu!
Mas no contexto, 
nem tudo é mau,
resta-me esperar na estação.

by mghorta


SIM, 
SOU COMO UMA ESTAÇÃO 
SEM CHEGADAS E PARTIDAS.


De mixordiapoetica

Faltas-me...


Falta-me o som da tua voz,
palavras de ti quero ouvir,
está em mim a beleza de teu olhar,
o encanto sedutor de teu Corpo,
falta-me o calor de teus abraços,
que fazem crescer em mim tantos Espaços,
e no vazio deixo de estar em silêncio, 
quando mais preciso de te ouvir,
falta-me teus braços ao meu redor,
porque razão foges tu de mim
e não dás largas ao teu ser,
quero dos Lábios ouvir
para poder te sentir de novo,
hoje sinto-me vazio sem ti,
sem sequer poder imaginar
que teu silêncio é penetrante,
estou pleno de saudades tuas
que em mim tu Faltas-me!

by mghorta

Sonhos!


Sonhar estar contigo é constante,
fazer amor e acariciar-te é urgente,
sentir tua pele e ouvir teus gemidos
nos gestos constantes do Desnudo,
ver-te nua angelical nos lençóis exposta,
sentir o prazer da carne nos meus lábios
num desassossego que é nosso apenas
e descansar nas nuvens saciados...

Estar a teu lado de ladinho
ao abrigo de teu calor Amor,
ser teu prisioneiro das tuas Fantasias,
ter poder e uso do teu corpo sobre o meu,
cria-me um constante calafrio...

Acariciado com o teu olhar meigo,
cheio de paixão e desejos,
ser todo por inteiro teu como nenhum outro foi,
fazer sexo contigo e sentir teus desejos
adentrando na pele suada,
ouvir a ofegante respiração de Tesão,
saciar minha língua na tua boca,
entrelaçadas numa dança tribal
como indígenas nus num leito só nosso
reclamando a cada instante nossas presenças,
alimentar de ti e tu de mim,
é como um poeta de alma seduzida por ti Amor.

by mghorta


20 de dezembro de 2015

Alucinação no Paraíso.




Como teu mestre te dominarei,
serei teus pensamentos e desejos,
talharei teu corpo com minha mãos,
sentirei teu aflorar de desejo
em formato de gestos, gemidos e odores.

Pela calada da noite,
serás escrava dos meus ímpetos,
na clareza do nosso desejo
serás escrava do amor,
sendo eu dono do teu corpo.

Teus sorrisos me inspiram,
tua face o espelho da felicidade,
delírios, gozo e prazer,
de músculos tensos
me hipnotizas de desejo por ti.

Dedos entrelaçados em teus cabelos,
cuido-te como desejas,
minha e somente minha,
faça eu o que quiseres,
terás sempre o que quis.

Embrenhando por ti dentro,
como escravo teu,
arranhando de unhas em riste,
demarcando meu corpo,
tomando-me com teu território.

Em silêncio ordeno-te
que me apertes, beijes e sintas
teu corpo sobre o meu pesando
numa esfrega constante
alucinados como que no Paraíso.

Na supremacia deste acto,
bradarei aos céus dizendo,
és minha por inteiro
aquela a desejada.

by mghorta


A Fulana!


Nunca disse que fosses fulana
não sou parvo ou descarado
que me ponha aqui a inventar!

Se eu disse que tu eras fulana
nunca li ou soletrei teu nome,
ou até mesmo ouviste eu murmurar
em teus ouvidos em pleno silêncio.

É feio jurar e tomar do teu veneno
que um dia te ouvi gritar em pedido
para que eu te chamasse de minha fulana.

Juro-te pelos meus gordos gémeos
juro-te pelos momentos de tesão!

O que de facto disse é pouca monta
que de todos é conhecido
que até mesmo tu não negarás
somente disse que és uma simples fulana.

by mghorta (citando Mamas à Solta)



Sonhar Voando. ..



.
 ...
em tudo tem os Seeee's,
no ser, 
no desejar, 
no amar, 
no tempo, 
na linha do tempo, 
no mapa da vida, 
no caminho longo ou curto, 
no mundo, 
no voar nas asas do sonho. 
Cada sonho, 
cada acontecimento, 
cada viagem, 
cada rumo, 
cada encontro, 
cada prazer, 
tudo tem retorno, 
basta acreditar nos Seeee's
sonhando e voando. 
 . 
by mghorta

Num Encontro Talvez!


Nunca podemos dizer não,
além de os amigos amarem,
poderão selar a bela amizade
com um longo beijo,
amigos também dizem te Amo.

by mghorta

19 de dezembro de 2015

Mala de Viagem!


No canto da mala,
arrumei a tristeza,
tinha por companhia ilusões,
bem como um bom par desilusões,
como também agruras da vida,
para que não me lembrasse mais,
do mal que me fizeram fechei a mala.
Dos sonhos fiz um livro,
pequeno para caber no bolso,
para que andasse sempre à mão,
para que por acaso viessem a realizar,
deixando se ser mera fantasia.
Na mala de viagem ainda tinha espaço,
com isto coloquei lá as saudades,
o vazio da solidão,
momentos deixados por alguém,
alguém que me foi querida.
Restou a esperança,
entre os sonhos e realidade,
como que por magia surgiu,
eis que se vislumbrou no horizonte,
alguém com que o sonho existisse,
arrumei-a com cuidado,
para não machucar,
juntei as promessas,
misturei-a com as mentiras,
coloquei-a num saco e deitei fora.
A mala tenho por companhia,
sentado fico na esperança,
de que um dia abra a mala de novo,
quando cansar de folhear o livro de bolso,
faço contas à vida,
com o que joguei fora,
resta metade da mala,
sonhos e realidade virão,
para um dia me complementar e deixar de sonhar.

by mghorta  (Mala de Viajem)



Adoro Tudo que é Teu.



Adoro teus dedos loucos,
quando passeiam pelo meu corpo,
guiando tua boca,
com bafo quente a queimar, 
jeito manhoso para me deliciar.


Adoro lamber teus dedos húmidos,
resultado de nossa tesão,
olhar tua expressão de menina,
curvilínea satisfação dos corpos.

Adoro teu cheiro de cio,
fragrância aritmética do sexo,
oásis de carinhos,
penetrações resultados do amor. 


Adoro teu jeito manhoso,
maneira velhaca de seres,
adoro teu degustar insano,
navegando na minha pele suada,
deslizando suavemente com beijos,
do calor de tua boca.

by mghorta   (citando Adoro o que é Teu)


Teus Beijos!



Teus beijos resumem-se em todas 
as sensações dos meus sentidos,
os tons, os gostos, o tacto, as baladas,
os perfumes, dos teus lábios acesos e 
estendidos como ventosas subjugantes, 
ardentes como que cordas de guitarra sensual, 
fazem uma canção de amor!

O tacto mais vibrante, o sabor subtil, 
as cores loucas com que beijas deixam 
perfumado o espaço que emana cheiro 
de sexo solto doido e com sons provocantes,
mora em tua boca a força da alma num acorde
de guitarra  que é meu mal e meu bem também.

by mghorta (citando by mghorta)


Ilha Feiticeira


Perdida no mar, 
existe um pedacinho de terra
de uma beleza ímpar. 
Nunca a natureza
juntou assim tanta beleza,
ao ponto do poeta
ter que soletrar
essa beleza a cantar.
Ilha da moça feiticeira,
de traje tradicional
baixo da bela figueira
em tarde afável
prontinha para amar.
Ao redor da Lagoa formosa,
ternurenta como rosas
esperando poemas ao luar,
vaidosa como a Lua,
cristalizada amorosa,
sinistra e bela,
sedutora e querida
sempre a espelhar.

by mghorta 


18 de dezembro de 2015

Sem Retrocesso.


Ensinam-me por favor?


Poderia até pedir ajuda para não mais pensar nela, alguém me ensina a deixar de pensar nela?
Esquecer momentos, Lembranças que são o meu maior martírio?
Dói, dói muito pensar que bem à pouco tempo estive inteiro com ela, partiu e não mais ficou. ..
Arrepia-me só de pensar em lembrar os seus toques, seus beijos, o Perfume dela!
Ahhh, eu daria tanto para que ela ainda voltasse, hoje, amanhã ou talvez um dia, quem sabe!
Daria tudo para a ver sorrir de novo, olhar as suas transparência, as mesmas que aos meus olhos estiveram sempre nuas, embora ela nunca o tivesse percebido.
Mas, mas quando estou com ela, fico pequeno, inocente e impotente para lhe dizer que não sou alguém que vive sobrevivendo apenas com as migalhas de minhas Histórias.

by mghorta


15 de dezembro de 2015

Pecado E Luxuria!







Momentos curtos, 
mas deram para perceber 
que teu corpo é como um pérola, 
um diamante por lapidar, 
onde moram recordações opulentas, 
luxuria, 
tesão fulminadas de desamor. 
Beijos imaturos, 
paixões por culminar, 
desejo carnal por completar, 
momentos por extasiar.
O pecado é isso,
obsessão de girassol retratado em detalhes
cristalinos de uma pureza por explorar, 
onde medíocres   passaram ao lado sem te tocar, 
corpo solitário que no leito puro espera 
o satânico amor que um dia muito 
desejaste e não aconteceu.
Denegrir-me-ei por luxuria entranhado e maldoso, 
nessa ausência de amores por suave capricho te 
possuir e levar-te aos céus prometidos em que 
o tempo se vai esvaziando como sal no saleiro 
temperando as guloseimas de caprichos carnais?
Nessa curva do tempo e no leito sem pecado 
de quanto belo e real existe, 
mansamente te direi ao ouvido que nada mais 
importa que são os momentos nossos e que 
saber amar é charme, cisma de tesão sentida, 
frenesim oculto que ambos temos e não sabemos 
o usar no tempo que nos sobra, tudo isto para 
te dizer princesa, abre de mão, 
solta as maravilhas que em ti existe, 
a pérola usa-a, 
os diamantes esbanja no chão, 
as recordações extravasadas  e tudo mais que 
sentires na hora, 
solta um aiiiiiiiiiiiii não de dor, 
não de santa, mas sim de orgasmo puro 
de satisfação como que o pecado não mais importe.

by mghorta




Não sou Sábio. ..


.

Perguntei-me qual
a diferença entre o amor e amizade,
o eco ficou surdo e mudo.
O amor é sensível e suave,
amizade é circunstancial.
O amor dá asas, 
a amizade rastreia,
no amor existe carinho,
na amizade interesse,
o amor plantasse.
o carinho cultivasse,
a amizade tem faces,
com alegria e tristeza ela troca-se,
é querida e odiada,
mas ficasse como companheira.
Mas quando o amor é perfeito,
ela é maior do que amigo,
e quando amizade é sincera,
ela vem com carinho e amor.
Quando se tem uma paixão,
uma amizade verdadeira
ambos os sentimentos 
coexistem dentro do...


.
by mghorta  (citando mghorta)


12 de dezembro de 2015

Happy_End!


Com muito receio em escrever este texto, mas lá assumi em o passar para aqui, até porque é um assunto que além de parecer meio unilateral, tem cabeça, pernas tronco e membros. Com alguns momentos que passaram à história nos tempos recentes, cheguei à conclusão que não vou mais recuperar o sorriso de outrora, mas não quero guardar só para mim.
Quantos relatos não ouvimos aqui e acolá (com potencial Happy_End ') em que fulana ou beltrana não deram certos somente porque as falhas são dos homens que quando a falha são delas, porque os momentos de hoje correm como que as coisas não tomam pose séria e futurista!
De certa forma, essas histórias são o resultado de algo que deu errado de um relacionamento anterior, desilusões amorosas e por sistema as mulheres prendem-se ao passado, querendo que os acontecimentos de hoje fossem tão sérios como os que já tivessem vivido, só que não percebem que 'aquilo lá atrás' são 'águas passadas' e não podem mais existir, são Fantasmas.
Nós somos mutantes, sempre em mudança constante, e os sentimentos vão mudando consoante as ocasiões presentes, e 'lá atrás' ficam como lembranças. Querer desejar igual ao passado, esperar que as histórias e vivências sejam iguais, pode-se tornar ilusoriamente dolorido. Aquele homem que um dia foi tão perfeito, pode até mesmo ele hoje ser outro que nem a própria mulher não mais entenderá porque mudou de perfeito para tão louco. As constantes da VIDA mudam tanto mulheres como homens, e são essas mudanças que teremos que acompanhar, mesmo que isso seja tão difícil. 
Por vezes, uma nova história pode ser interrompida sem mesmo nós sabermos a razão disso! Por enquanto um não interesse em mudar já, ou até mesmo não existir aquele amor intenso para que tal aconteça, até mesmo a simplicidade de jogos de cintura e desejos fatais para tentar conquistar a perfeição de homem, poderá levar a mulher deixar de querer e o homem sair fora do circulo de atenções, daí a desistência num ápice, como que fosse apenas mais um engate de ocasião. Por falta de conteúdo, por orgulho, ou até mesmo por não saber as regras do amor, como que fosse de novo uma aprendizagem, ou por cansaço das mesmas rotinas, elas fechadas no seu casulo do faz de conta, não querer que o relacionamento seja primordial, ou até mesmo pensar em não ferir a outra metade da laranja, normalmente escondem-se atrás da porta de uma solteirice a-saloiada.
Não tenho nada contra este fenómeno feminino, mas que as coisas são assim, isso são! Concordo de uma certa forma que é bióptimo ser solteiro(a), é sintoma de liberdade, e se ninguém mexeu com o outro, a máxima é aproveitar 'um dia de cada vez' tal e qual como ele se apresenta em ocasiões e querer que sorte não deixe nunca de acontecer, porque no 'APROVEITAR está o ganho'.
As mulheres precisam aprender que o coração após ferimento, é curável, além de ter marcas ele cicatriza quantas as vezes for necessário. O ferimento poderá ser profundo, fractura exposta, mas temos hoje antídotos em qualquer lado e sem ter que pagar para curar o que for preciso. Poderá até acontecer um corro-pio de acontecimentos, almoços e saídas com estes e aqueles fulanos, deitar com os beltranos que for ocasional, beber e olhar de soslaio para o passado, nada disso importa, o que conta mesmo é não fazer-se oferecida nem esperta, não xingar o parceiro actual com tretas sem jeito, e não fazer repetidamente como que olha para 'TRÁS', a liberdade é linda e essencial, deve as aproveitar todas as ocasiões sem querer fugir delas como fossem fantasmas.
Por fim, mulheres, coloquem a cabeça no tronco e olhem de frente e percorram outros caminhos, não trilhem a mesma estrada, porque como a mulher de Ló estarão a regressar ao passado. Estar sentada esperando a cicatrização da ferida não é solução, tem outros homens ao virar da esquina, e mais que isso novas histórias aparecerão como as oportunidades que fazemos para que isso aconteça, não fique trancada em quatro paredes, as amigas novas e amigos novos são hoje mais que muitos, vá de vento na popa e façam ZIG-ZAGS pelo roseiral da vida sem importando com os arranhões que vão surgindo do nada.

by mghorta



Happy End

8 de dezembro de 2015

Desinteresse. ..


Dou por mim desinteressado de mim mesmo, nunca fui pessoa de não me interessar por uma pessoa que mostrasse interesse em mim, citando o ditado: 'mais vale cair em graça. ..'
Não sou como outros (Sou Diferente), sinto-me como que as coisas aconteçam com a sua naturalidade.
'Sim, ele é um tipo simpático, engraçado e giro, extrovertido mas porreiro, mas neste momento apenas gostava de o conhecer melhor. Não desminto, já pensei nele e até mexe comigo quando trocamos olhares, mensagens, só que. .. Coitado, numa cadeira de rodas, e não passa disso e ainda bem!'
Fico tão contente em conseguir ser 'Tão Natural e desinteressado', não sou o que outros preferissem que eu fosse, e nunca sou o primeiro a falar, pois quando o interesse surge, sou o primeiro a dar um passo, sou eu mesmo e não 'engraçado', e nunca viro a cara a um novo desafio. ..
... embora me mostre Desinteressado!

by mghorta


Louco!


Devastado, cansado de ser eu mesmo, tempo de mudanças, mudar os momentos em cada passo de cada eu, viver sensitivamente, arriscando, começar de novo sonhando, aventurar-me. ..
Pensar!!!
Sim, talvez. ..
Seguir o instinto!!!
Sim, talvez. ..
Cometer um acto de loucura?
''claro, A VIDA é feita de riscos e nada perdemos em tentar. ..''

mghorta