16 de novembro de 2015

Meretriz!


Na tua sublime pose Fulana,
deusa que pousas em mim,
serpente das ruas,
toma-me e possui-me!
O mestre oculto satânico
prospera no lodo da vida, 
pisa com o pé aqui e acolá
mesmo em meu coração Profano.
Na mancha de tua sujeira,
Fulana sou tua vergonha,
rabiscas nomes na vida,
acalentas com elas a Besta.
Com o suor de teus actos,
cospes em mim escarlate,
saídas de tua boca Meretriz.
Jorrando na ocasião,
com tua urina quente
untas meu corpo profano,
deixando-me no abismo
quando de mim te soltaste!

by mghorta

2 comentários: