16 de novembro de 2015

Farrapos.


Clamo a Ele e suscito;
''porque me podas-te as asas,
retalhaste-me as pernas,
que pretendes deste ser menor,
sentenciado pela distância,
tenho as mãos vazias,
mente entorpecida,
corpo crivado de espinhos,
pelo mundo que me viu nascer,
basta-me agora clamar,
murmurar por misericórdia,
sem lamurias,
prontamente na tua fronte,
despojarei em farrapos, 
retornarei ao pó (morto).''

by mghorta  (citando by mghorta)





Sem comentários:

Enviar um comentário