9 de maio de 2015

Extrovertido!


Diferente talvez, mas sou assim, alegre, extrovertido, brincalhão, sério, e por vezes cometo umas asneiras grossas, dizem os meus amigos, mas não vejo quais...

Sou Assim ao meu jeito, e dizem os meus amigos que os contagiei com a forma de estar na vida e ao meu jeito, neste campo nunca fiz questão a ligar a criticas, porque aceito uma boa e abomino as que me derrubam, as desconfianças e a indiferença quando me apontam na maneira extrovertido de  estar.

Não me ofendo com o que dizem a meu respeito, o que conta na verdade é que não mudo só para agradar a fulanos ou Beltranas , e caso eu tenha mudado a minha maneira de estar, foi somente para me agradar a mim e a mais ninguém.

Em toda a minha cruzada de vivência, aprendi duas coisas:''Tem o lado bom e o lado Ruim''.

Daqui fiz as minhas escolhas, umas bem sucedidas e outras mal, também me penalizei de sobra em relação a isso, porque muitas vezes saio prejudicado de situações que não foram por mim criadas, mas que meramente vieram por acaso bater com a minha maneira de estar na vida, é o custo da popularidade.

Criticam-me pelo simples facto de ser um homem feliz, mas nunca me perguntam se tenho algum problema, porque é aqui que meu lado extrovertido explode:
'Que te interessa se estou bem ou mal, não resolves meus problemas...''

Como qualquer mortal, sou cheios de virtudes e defeitos, e serei eu a viver com eles, não passarei em tempo algum esta carga em cima de outro ou outra, sou assim...

Bem, sou o que sou e não vou mudar agora que passei já mais de meio século de vida, os que me admiram do jeito e da forma de eu estar, fiquem por perto, os que me criticam ou de qualquer forma tem inveja de mim, por favor me esqueçam que eu existo por será também a parte mais extrovertido de eu me mostrar, indiferença e silêncio para com eles.

Se tenho amigos?
Pois claro que tenho e esses vou preservar sempre, graças à minha forma de ser, sou assim.

Se tenho inimigos? 
Talvez também, e até os posso contar pelos dedos das mãos, ainda os tenho todos e sei quantos tenho.

Se tenho rivais?
Como tudo na vida, este mundo virtual proporciona tudo isso, a blogosfera é infinita e cria uma nuvem global, e nelas surgem os rivais, aqueles que tem dor de corno, e essa dor é foda.

Se sou amado?
Penso eu de que, talvez sim ou talvez não, mas pouco me importa isso, desde que eu me ame a mim próprio e esteja bem com a minha maneira de ser e de estar aqui, sim sou amado!

Não me abalo facilmente, sempre soube perder e ganhar, sou feliz assim, e se muitos me odeiam por não demonstrar meus problemas que carrego em meus ombros, poucos o sabem, mas é por isso que me odeiam mais dado à minha forma de ser e estar feliz.
É claro que sou feliz sendo assim: ''Extrovertido''

by mghorta


Sem comentários:

Enviar um comentário