12 de abril de 2015

Meu Silêncio fala por Mim.



Poderei te parecer nocturno,
até mesmo o mais imperfeito,
olha-me de novo em silêncio,
aquele ensurdecedor silêncio,
é como água que desejasses...


Sair de sua casa que é o rio,
correndo desde a fonte,
pelas vertentes ziguezagueando,
não sequer tocando as margens...


Olha-me de novo em silêncio,
no tempo entendo que sou terra,
ao pó retornarei ao seu tempo,
teu corpo de água fraterno,
estenda-se pelo meu correndo...


Olha-me de novo em silêncio,
sem altivez e atentamente,
porque meu silêncio fala por mim!


by mghorta




Sem comentários:

Enviar um comentário