3 de abril de 2015

Devaneio Poético.


Não posso ignorar o que na verdade existiu,
não é devaneio poético mas uma realidade.


Sem comentários:

Enviar um comentário