28 de abril de 2015

Descartar!


Talvez um dia percebamos que descartar um amor verdadeiro em busca de uma realização pessoal, profissional ou momentânea não será o mais acertado em nossas vidas.
Contudo percebemos que em nossas atitudes incoerentes nos privamos de nossos sentimentos incontornáveis.
Percebemos entretanto que aquela nossa companhia, mesmo que ela nos diga que nos ama da forma que gostaríamos, não significa que essa mesma nos ame por inteiro.
Também neste trajecto percebemos que tínhamos um amigo(a) em que depositamos toda a nossa confiança, porém esse(a) mesmo nos descarta como guardanapo de almoço sujo.
Assim e com com o continuar das coisas, percebemos que tínhamos a verdadeira felicidade, essa mesma que agora nos faz tanta falta.
No trajecto das consequências inusitadas percebemos que em nossos corações só fica o sentimento de culpa, o mesmo que nos priva de alcançar outro amor.
Com todas as atitudes erradas que em momentos tomamos, percebemos que não temos escolha para as reparar.
Todas estas percepções nos interioriza com arrependimento de termos rejeitado, ou descartado não só um sentimento perfeito que nunca mais o iremos desfrutar, mas também o facto de termos jogado ao vento a única oportunidade de sermos realizados e realmente sermos felizes.

by mghorta


Sem comentários:

Enviar um comentário