2 de abril de 2015

Cheiros !


Nem pobre ou rica,
somente uma mulher,
de olhos sorridos
de beijos quentes...

Deixou o Cheiro a mato,
sabor mentolado,
repentes e ventania,
as chamas de labaredas...

Saciou-se e saciou,
minha fome e a sua,
morou nos meus braços,
me enlouqueceu de Tesão...

Era a dama que eu precisava,
a menina que eu esperava,
na constelação do Verbo Amar,
somente ficaram os cheiros.

by mghorta


Sem comentários:

Enviar um comentário