6 de março de 2015

Anjo no Paraíso!



Talvez um dia eu possa realmente escrever o que és ou simplesmente pensar em ti a toda hora, minuto e segundo, mas agora depois de tanto pensar não posso dizer o conteúdo do teu ser em poucas palavras.

Poderia dizer palavras e palavras carinhosas, meigas e doces, e para somente te descrever a forma como te vejo, ficaria falando e falando...


Não consigo, não tenho forma nem jeito, muito menos como escrever sobre ti, mas as poucas palavras que escrevo são fantásticas o que torna tudo mais simples e belo, o que talvez torne o meu querer em ter os pés assentes no chão, acreditar em teu ser e no nosso amor, e isso vai além de tudo em que nem a beleza humana é obstáculo para descrever sobre ti meu anjo.

Por fim, deliberadamente poderei dizer que tu és tudo, o infinito, o universo do meu modo de estar, o que se torna de uma certa forma fabulástico, e para não fugir às regras somos um reflexo do mundo que nos rodeia, em que tu apenas és uma peça deste tudo que poderei escrever...

Mas não quero recordar deste vazio, não será digno, mesmo que longe de mim eu apenas posso dizer que te amo pela pessoa que és, com todas imperfeições e virtudes, porque tens o dom de transformar qualquer lugar e momento em um Paraíso.

by mghorta


Sem comentários:

Enviar um comentário