27 de fevereiro de 2015

Tiras-me o sono...


Despertas-me o desejo,
no suave toque dos teus dedos,
com a suavidade de penas,
no sono incompleto.

Tua língua humedecida,
é mel espalhado no corpo,
perdendo o vício 
nos suores dos corpos.

Sem disfarce,
sem tréguas,
entregas por inteiro.

Despertas-me o desejo,
no tropeçar dos corpos,
na entrega frenética,
perco o sono sem ética.

by mghorta


Sem comentários:

Enviar um comentário