17 de janeiro de 2015

Sim, sou louco...



.
... sou louco, sim sou louco,
cada poema que faço louco fico,
desejo insano de querer o vento,
possuir-te, ter-te,
deixar-me de escondidas...

Minha imaginação está fútil,
já não sonho, não vagueio,
não tenho destinos,
nossas vidas estão enroladas...

Vem, o espaço é sujo,
mas rasga-me as roupas,
inebrie-ma e deixa mais louco,
o quarto está ébrio de sonhos,
nas entrelinhas de nossas vidas...

Toca-me nos sentidos,
busca em mim o desconhecido,
lambe as partes gémeas,
leva-me ao louco êxtase final...

Morrer, morro louco,
meus desejos cumpridos,
minha insanidade plural,
acalenta minha alma pecadora,
porque minha loucura está em ti.
.
by mgorta
.



2 comentários:

  1. Martinho, versos cheios de paixão, simplesmente
    linda essa loucura. Xerooo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Nádia,
      mas nada que um simples ser possa fazer,
      viver com paixão.

      Bj

      Eliminar