13 de janeiro de 2015

Preso ao Passado.



No relógio já cansado,
dos ponteiros tanto rodar,
tem dentro de mim um mundo,
com tamanha saudade,
uma nostalgia latente,
que me percorre vagarosa,
vagarosamente... mente,
distorcendo no tempo
que me vai prendendo,
ao passado como corrente.

by mghorta


Sem comentários:

Enviar um comentário