15 de janeiro de 2015

Chuvadas...



Quando a chuva cai,
mata toda a sede,
em ti espero Amor,
que acabes toda a minha sede.

Em todo o coração,
falta chuvadas de Amor,
nunca me faças isso,
não quero morrer de coração.

Manda-me chuvadas carinhosas,
à noite, de dia ou de madrugada,
afoga-me com elas sempre,
castiga-me severamente de Amor.

by mghorta


Sem comentários:

Enviar um comentário