27 de outubro de 2014

Saudades



Tua pele sacralizada de mar,
teus cabelos escorem luzes de ondas,
reflexos de muitas saudades,
teus beijos húmidos de gozo,
são tuas caricias que pretendo,
como barca pretendendo navegar.

by mghorta 
(citando Saudades)


25 de outubro de 2014

Sexo dos anjos.




Quando reencontramos,
em qualquer lugar ou forma,
dia, horas ou momentos,
quero ficar aprisionado em teus braços.
sem surpresa dos teus olhares,
de uma forma ou outra não vou negar,
que quero que sejam eternos,
dias, horas ou momentos,
sentir a chama de teu corpo,
derretendo meu corpo,
ficar suspenso no tempo,
quando teus lábios me beijam,
de uma forma de quem nunca quis te notar.

by mghorta (citando Sexo dos Anjos)






Obrigado, obrigado, obrigado...


Tenho ganas de louco,
de beijar tua boca,
amarrar teus cabelos,
acariciar teus seios,
beijar teu corpo inteiro,
abraçar-te por inteira,
encher-te de afagos,
jogar meu corpo no teu,
mordicar teu pescoço,
olhar teus olhos vidrados de gozo,
por fim ouvir teu sussurrar,
dizendo bem alto,
domina-me sou tua.

Façamos um acordo,
seremos uno,
intensos e inteiros,
honestos e verdadeiros,
no Verão dormimos nus,
no Inverno à lareira juntos,
inebriantes em vinho,
faremos amor e sexo louco,
no clímax de sonhos te-suados,
sussurras baixinho para mim,
obrigado, obrigado, obrigado...
Sou toda tua meu anjo.

by mghorta (citando by mghorta)


23 de outubro de 2014

Feliz aniversário amiga.



Amizade não se escolhem,
nem sequer está escrito em papel,
papel é rasgado e jogado fora.
Também não se escreve em pedra,
pois até mesmo a pedra é partida e jogada.
Mas está escrita no coração de uma pessoa,
ali jamais quebrará nem se rasga.
Desejo-te um feliz aniversário amiga,
e todas as bênçãos recaem sobre ti!

by mghorta





Julgamentos.



Se galhofo em demasia, soa a falso, se sou casmurro oculto o que realmente deveria dizer.
Para levar a vida a sério, terei que ser amargo, por isso creio que devo e deveremos sorrir e isso é elementar.
Não me exponho a muito, porque assim fico sem segredos e nu.
Basta um riscar de fosforo para que meus impulsos sejam bruscos, mas quero agir de forma que possa medir as consequências de um futuro imprevisto.
Se as pessoas não me gostam, não é por falta de relacionamento ou se sou cofre, antes pelo contrário sou um livro bem aberto.
Não corro, não fujo, por isso nem sou apressado nem stressado.
Se gasto muito pneu, é porque minhas actividades são desenfreadas, nunca me habituei ao devagar.
Todos julgam, todos apontam, mas não me levantam quando eu caio ou deles precisei.
Para tudo na vida tem um tempo, e eu para estar bem preciso de fazer o bem.
Para isso não tenho qualquer direito de julgar ou apontar outrem.
Basta de imprevistos, falsas directrizes, está na hora de ser feliz e retomar o caminho não trilhado, porque o que já passei, muitos tombos dei.
Para tudo é preciso Amor, dar e receber é um dom natural, para isso sejam um pouco de mim que eu serei um pouco de vós.
Para adoçar a vida, uma boa dose de carinho, uma poção de alegria e bastante AMOR.

.
by mghorta (Vejam meus Julgamentos)




22 de outubro de 2014

Desejo de morte.


Cansei mas vou escrevendo,
perdendo a vontade de continuar,
desejando morrer mas viver noutro lugar.
Não aguento perseguição,
não aguento ameaças vãs,
quero parar, parar de vez.
Tem coisas boas de onde não se regressa,
talvez a morte seja uma delas,
sono profundo que termine meus pesadelos.
Sem pressão e sem dor,
é estado que não existe,
pessoas que não sabem perder,
o inferno está cheio,
preferia falar com inteligentes.
Tu que a morte me desejas,
deixaste de ter padrão de pura,
não gostas de ser amada,
muito menos gostas de amar,
afugentas os que te adoraram,
com frieza e sem coração.

by mghorta





21 de outubro de 2014

Desejos.




Na areia quente da praia,
encontro a esperança e meus prazeres,
o Sol bronzeia meus ombros desnudos,
com minha saia solta e violinos ao vento.

Águas claras e salobra
digno mar que molhas meu corpo,
levas meus lábios em coral como jogo
e um escudo no cabelo solto.

Brilham meus olhos tristes,
Boémia esperam seus alunos,
germinar minhas mãos acariciando
brotam meu peito com com os dedos.

Vem, aberto fico com tons vermelhos,
florescendo e ansiando meus desejos,
entre lábios trémulos pintados,
louca com o incendiar de teus beijos.

by mghorta  ( Desejos )






Paixões !



Minhas paixões são quentes,
tenho dores de cotovelo que desejo morrer,
louco, perdido e desvairado,
briguento ficando mal para sempre,
não durmo suscitando o amanha,
meus amigos são meios-irmãos,
meus amores serão para sempre eternos,
meus dramas são dores ardentes.

by mghorta (citando Clarice Lispector)





Lembranças.


Cheiro a velas,
chamas à antiga,
nelas surge teu rosto
no irreparável amor.

Vulnerável como sonhos,
onde morrem as lembranças,
correm lágrimas pelos olhos,
como restos de esperança.

by mghorta  (Elegia em Chamas)





Aquela árvore !



Aquela árvore não tinha fruto, 
nem sombra porque era inverno,
mas tinha aconchego das almas.
Chovia tão suavemente, 
que as almas viraram gente,
gente apaixonada pelo momento.
Trocar de olhares e beijos longos,
mãos acariciando os instantes,
que depressa ressuscitou o amor.
O calor emanava dentro,
tanto dos corpos como dos movimentos,
o embaciar de vidros era testemunho,
de naquela árvore sem fruto nem sombra,
tinha nascido o amor para as almas.

by mghorta

17 de outubro de 2014

Oremos !



Que sejamos suficientemente capazes de enxergar algo de bom em cada momento ruim, inoportuno, distante que nos acontece a todo o momento.

Não deixemos morrer em nós a flor da esperança.


Amém 



De mixordiapoetica


Desnuda-me Amor.



Desnuda-te.
Precisamos nos unir...
Desnuda-te de tudo.
Das inseguranças,
De tudo aquilo que não te faz bem,
Dos preconceitos,
Das ideias feitas e juízos de valores,
Penso só em nosso amor!
Desnuda-te dos outros e fica somente tu,
Para que possamos falar,
Deixa só aquilo que tu sentes,
Tudo, que sempre te apetece,
Que te faz sentir bem,
Fica apenas com;
O que faz sentido lutar,
Tudo que te faça Amar.
Desnuda...
Apenas o que és
Joga fora o que não pretendes,
Deixei em mim um nada vestido.

Deixa, perde essa tua timidez,
Torna-te atrevida e vamos-nos,
Amar minha querida!
Vem e desnuda-me tudo meu amor.

by mghorta (citando MSoares)




De Homem


15 de outubro de 2014

Saudade.



Saudade é o que estou a sentir no momento,
momentos passados, vividos, amados,
sentir saudade do teu sorriso rasgado,
sem sequer um abraço poder dar-lo.
saudades...
            de ti
                 minha amada.
Podes estar longe, mas estás perto,
em tempos tão incertos,
olhar para ti e ver-te distante a saudade aumenta,
mas estarás sempre no meu peito,
volta rápido e mata esta saudade,
enfim, ter-te a meu lado seria perfeito.

by mghorta ( citando Anas )


Aniversário.



Muitas pessoas irão fazer parte de tua vida
mas somente verdadeiros momentos
deixarão marcas no teu coração.

Lida contigo própria usando a cabeça,
lida com outros usando o coração,
remorsos não devem ser parte de tua vida.

Foste traída não por culpa dele,
de novo caíste no erro,
a culpa é de ambos.

Perdeste dinheiro, é muito!
Perdeste um amor, é muito!
Perdeste a fé, aí perdes tudo.

És quarentona, consequência da natureza,
meia idade e cabelos brancos, é arte.

Aprende com os erros dos outros,
porque viverás muito tempo para errar.

Amor, tu e eu...
Ontem foi história,
amanha é mistério,
hoje é uma dádiva,
por isso é chamado de aniversário.
Parabéns meu Amor.

by mghorta


14 de outubro de 2014

Milagre !



Diz-se por aí à boca cheia,
seguro morreu de velho.
Mas Seguro queria ficar, 
somente para tramar coelho.

Abriu a caça ao bicho,
soube-se agora o resultado,
nem Seguro continuou,
nem o Coelho foi caçado.

Depois deu à costa
um tal Costa que promete,
no entanto surge marinho,
esse tal que não mente.

Depois de ardilosa censura,
ao derrotado dá-se ganhão 
e ao vencedor vencido
que diz não quer algum tostão.

Culpados são todos eles
e quando o digo não minto,
talvez não tenhamos esperança ou milagre,
dum tal que se dá por nome Marinho-Pinto.

by mghorta (citando Luís Vieira da Mota)







Frase do mês.


Mulheres !



Mulheres não deviam haver,
são todas iguais,
não tem por onde escolher. 

Mulheres unidas
são todas mijonas.
Se formos a ver,
são também borrachonas. 

Mulheres
são todas iguais,
pois elas só servem
para espantar pardais.

Se houvesse forca
para as enforcar,
eu era o primeiro
na corda a puxar.

Mulheres
não devia haver.
Deitá-las no fogo,
deixá-las arder.

Cancioneiro Popular (Recolhido por Anolfe)




Poder & Ambição



Imagina que teu sucesso
se contava pelas pedras da calçada
que se estendem todos os dias debaixo de ti
sentirias um apogeu genial?

Se tivesses o poder de decidir
assinar as leis a instituir
sentirias a necessidade de afirmar
teu poder aos outros?

Aceitarias a fama a qualquer preço?
Prémios merecidos pelas tuas conquistas
e influência banais na vida do poder
amarias o presente como dádiva da vida?

E tua maior que teu amigo de à tempos
planearias teu futuro sobre preço exorbitante
certo das tuas vontades absolutas?

Caminharias confiante sobre as mesmas pedras da calçada
que outros tiveram o obséquio de construir
por ti e para ti?

by mghorta (citando José Lopes Pires)

Rouxinol cantarolando.



Dá tempo ao tempo
ri enquanto tens vontade
talvez um dia a saudade
não te deixe rir assim
dá tempo ao tempo
que o tempo corre e não cansa
eu não perdi a esperança
de te ver chorar por mim
pouco me importa
o que dizes e o que pensas
nem faço caso das ofensas
que vives fazendo à toa
disso tenho a certeza.

(popular)





Homem tolo...



... porque levas tanta carga! 

Esse lixo trará melhor significado à tua vida?
Descarrega no contentor, todo o entulho que tens em ti.
Esse peso torna-te feio e grosso!
Chamas a isso belo, valores, vitória ou sucesso?
Quanto engano tens?
Não passas de um tolo que vive de tolice.
Talvez um dia aprendas, mas tarde demais, tua lição.
Possivelmente compreenderás que passaste a vida fingindo que te preocupavas com teu semelhante, quando só tu eras meta, só tu eras centro dos acontecimentos.
Esse lixo da vaidade torna-te corcunda e não te deixa olhar de frente quando só olhas teu umbigo, não enxergas o olhar de outros que te rodeiam, não tens um rastilho de humildade a descoberto, tu próprio, o que dá realmente sentido à vida.
Um dia será tarde homem, 'do pó foste criado ao pó retornarás'. 

by mghorta (citando Idalina Rosa)


11 de outubro de 2014

Anjos na terra.



Mãe, muitas coisas poderia querer, muitos ralhos queria ouvir, muitos carinhos desejaria receber.
Mas tu tornaste-te um anjo na terra, pelo qual eu espero ansiosamente todos os dias, não sendo próprio de mim mas tua me aproximas Dele, porque é na dor e no sofrimento que olho para cima te procurando como estrela.
Mãe, soletrar a palavra amo-te seria a coisa mínima que poderia fazer, mas torna-se grandioso o momento em que te chamo e digo que te AMO MÃE.
Mas hoje, nesta quietude da noite, quero te agradecer tudo que fizeste por mim, bebé, criança e homem através de tua semente de amor.
Minha querida mãe, para o mundo podes não ser eterna, mas para mim sempre existirás.
De todas as pessoas que existem nesta terra, tu mãe és o ser que mais AMO.
Te amo MÃE, mas todas estas letras para dizer que estás na terra como anjo entre outros ANJOS NA TERRA.
OBRIGADO



9 de outubro de 2014

Promessas.


Ambos comem,
seja boca ou cu,
dos ambos lados sai merda
merda qual que não afunda,
mas se desfaz em abundância,
cagam ricos e pobres,
falam nobres e caloiros,
prometem amigos e fundos,
espero decisões acertadas,
mas se pensas que sou surdo,
minha cabeça está que nem penico,
toda esta lenga lenga merdosa,
só para dizer que estou na merda.


mghorta


A viagem !



O pensamento é das maiores viagens ao nosso intimo, habita em nós, mais que a nossa própria vontade, porque existe sem se fazer notada.
É parte integrante de um todo, que nos define a sermos o que somos.
Mudo mas audível, escrito e vivido.
Será sempre expressado através das vozes-da-alma, fragmentando a pessoa livre que somos em sentimentos e emoções.
São estas vozes que se fazem sentir, profundamente nos vai tocando em suaves palavras abruptas como que desvendando o oculto que existe em nós, ao mesmo tempo desmistificando a palavra que anunciamos e o que faz parte integrante de nós.
Nesta viagem somos vividos por aquilo  que escrevemos, bem como são vividos por quem me lê.

by mghorta








Fatiar o tempo.




O autor de cortar o tempo em fatias,
com definição de meses e completar um ano,
foi um indivíduo se é assim que o podemos identificar,
foi um ser fabuloso e com uma genialidade sem igual.
Industrializou a esperança renovada,
fazendo-a funcionar nos limites até à exaustão.
Doze meses dão para qualquer pessoa se cansar, descansar e entregar em pontos de referências.
Aqui é que temos o milagres da renovação e tudo começa de novo no ponto em que deixamos e começamos outra  vez, com outro numero e outras vontades de acreditar que do ponto renovado e começo que para a frente vai ser tudo diferente.



Paradoxo do tempo.




Santo e pecador.



Olhando-me alto abaixo, no espelho ou no reflexo de água límpida, sou pessoa dentro para fora, não sou belo mas tenho essência e o meu próprio carácter.
Acredito nos sonhos, não sofro de utopia, mas quando sonho, sonho tão alto que acordo santas.
Ando por aqui somente para viver, cair e aprender, levantar e seguir de novo na rota de colisão de outro sonho.
Sou isso hoje e conto o ser no amanha, seja risonho, tristonho ou tenebroso, porque já me reinventei, faço-o sempre que a vida exija ou peça mais de mim.
Complexo, mas tenho uma mistura textual, sou homem e tenho cara de adulto, vice-verso, perco-me e encontro-me, enlouqueço e deixo alimentar as loucuras.
Não sou de metades, sou de todos e todos quero que sejam meus amigos, sou tudo e ao mesmo tempo também sou nada, porque ao pó se retorna.
Sou parvo mas não burro, ingénuo mas não santo, tanto tenho de pecador bem como de bom, sou pessoa de riso simples, mas também choro quando me olho ao espelho e miro-me de alto a baixo.

by mghorta




Novo beijo.



Um dia descobrimos que beijar outra pessoa para esquecer outra, é pura mentira.
Não se esquece a outra e muito menos deixa de pensar nela,
Com o passar do tempo aprendemos o instinto das mulheres fúteis e a maneira como elas fazem sofrer os homens, mas nesse entretanto descobrimos que apaixonar é inevitável, e de novo queremos beijar outra.
Neste entre-tantos  percebemos que as coisa mais simples são as maiores provas de amor.
Também se apercebemos que o comum não nos dá gozo e muito menos nos encanta.
Saberemos também que o termo ser 'bonzinho' não é bom.
Com o passar do tempo se apercebemos que aquela pessoa que não te liga, é a que mais pensa em ti.
Um dia saberemos a importância da frase; 'tu tornaste-te responsável por aquilo que sou'.
Também se apercebemos que somo muito importante para aquela pessoa, só que não damos valor a isso e muito menos damos conta.
Por fim se apercebemos como aquela pessoa nos faz falta, só que se tornou tarde demais.
Enfim, somos humanos...
Descobrimos que apesar de viver mais que século de vida, não se tornou o suficiente para se realizarmos na perfeição, todos os sonhos, beijar todas as bocas que nos encantam ou sentimos atracção por elas e muito menos para dizer ou até ouvir o que elas nos tinham para dizer.
De tal forma que o jeito é; ou nos contentamos com que possuímos, ou nos conformamos com a falta de aquela pessoa nos faz para realizar todas as loucuras e sonhos que nos falta realizar.
Se não entendemos a explicação de um olhar, tampouco compreenderemos uma longa explicação na troca de um novo beijo.

by mghorta






Noites traiçoeiras.


Se é que ainda tenha sonhos,
com noites  traiçoeiras,
mesmo que minha cruz seja pesada,
meu fardo seja único,
minhas dores persistirem,
mesmo que mundo me faça chorar,
mesmo vergado que esteja,
não quero deixar de sonhar.

by mghorta


Porque sofro ?


Porque sofro,
se é para acontecer,
que seja sozinho,
onde meu rosto estampe dor,
desalento e olhos inchados,
nariz vermelho de ébrio,
olhar distante e perdido,
boca crispada e cerrada.
Se é para sofrer,
que meu corpo verta sofrimento,
amoleça e apodreça.
Se é para sofrer,
que fique descabelado,
passeio descalço,
mas que aconteça sozinho,
sofro porque?

by mghorta (citando Martha Medeiros) 



6 de outubro de 2014

Pinceladas de talento.

Tema para hoje.



Tristeza não é  meu lema,
mas ao me levantar hoje,
fiz questão olhar no espelho.
e indaguei o sentimento
do que seria meu dia de hoje.

Por qualquer motivo errar,
mudando o sentido do acontecimentos,
questiono o que posso desejar.

Não posso me vestir de palhaço,
porque tristeza não é meu lema,
poder olhar de alto a baixo os outros,
foi e será meu desejo de hoje e para o futuro.

by mghorta



Outubro de saudade.



Outubro poderia ser um mês qualquer, mas deixa de o ser quando olhamos para trás e uma voz se calou para sempre e faz precisamente 15 anos.

Não sendo eu um forte, apaixonado ou até mesmo um participante em giros fadistas, não podia de uma forma ou de outra recuar no tempo e relembrar a que deixou marcas, abriu caminhos e enriqueceu nossa presença cultural no universo falado, cantado e até faduchando.

Não a conheci em pessoa, muito menos falei presencial com ela, mas testemunhei muitos acontecimento e outros relatados por quem andou de perto, junto e até privou com a Diva.

Não deixo de ser um apreciador da causa, até que tenho muito algo em meu intimo de privacidades ao som da viola e da guitarra em muitas letras que ela soletrou e me fez feliz, não deixava passar este acontecimento ao alto, tinha mesmo que o assinalar.

Para os que ainda não identificaram ou nem sequer se recordam, falo de  Amália RODRIGUES. 




4 de outubro de 2014

Rosa branca cultivo.



Cultivo uma rosa branca
em Junho como em Janeiro
para o amigo sincero
dar-me sua mão franca.
E para a pessoa cruel que arranca
meu coração com que vivo,
cardo ou urtiga cultivo,
rosa branca cultivo.

by mghorta (citando José Martí )



3 de outubro de 2014

Espelho confidente.



À entrada da casa
havia um espelho confidente,
comprado pelo menos há mais de 40 anos.

Um rapaz loiro e de olhos azuis,
empregado do comércio
(nas folgas atleta de natação)
estava ali com um pacote olhando.

Deu-o a alguém que o levou para dentro,
com recibo de entrega,
o empregado do comércio
ficou olhando esperando.

Acercou-se do espelho e mirou-o
ajeitando a gravata,
após cinco minutos
trouxeram-lhe o recibo e ele se foi.

Mas o espelho confidente
que vira e revira naqueles cinco minutos
espelhou seus desejos para o futuro,
mas o espelho confidente
exultava luxúria e beleza
por momentos foi o mundo do rapaz loiro.

by mghorta (citando: Konstantinos Kaváfis)


Gosto de ti e então !




Sem ti vivo, continuarei a viver ou até mesmo 'sub-viver'.
Não é que precise de ti, mas quero-te.
Não preciso de ti para respirar, mas respirando juntos é mais leve.
Não preciso que estejas a meu lado, mas desejaria partilhar o mesmo espaço.
Não preciso sorrir juntamente contigo, mas sorrindo juntos tem outras cores.
Não preciso de ti para viver, mas contigo os dias tem sempre sol.
Não preciso de ti para fazer birras, mas as discussões contigo são mais giras.
Não preciso de ti para beijar, mas o sabor dos teus mata minha sede.
Não preciso de tuas mãos em meu corpo, mas essas é que me dão sabor.
Não preciso de para um abraço, mas o teu tem outro calor.
Não preciso de de ti para ser eu, mas o que existe em nós me fascina.
Tenho vida, tenho meus dias, tenho meus azedumes, tenho meus sorrisos, tenho os meus amigos, tenho as minhas coisas e manias, no fim tenho-me a mim.
Não preciso de ti, mas quero-te, ontem, hoje e amanha.

by mghorta (citando Rita Leston)






Gosto de ti e então?